complementando a faculdade de Arquitetura ou Design de Interiores

Por mais qualificada que uma Universidade seja, existem práticas e conhecimentos que só a vivência fora das salas de aula pode proporcionar – principalmente quando o assunto é arquitetura ou design de interiores.


O post de hoje está sem imagens e foi feito especialmente para estudantes de arquitetura e design de interiores.

Reunimos 7 atividades que podem te ajudar a conhecer melhor a sua profissão, enriquecer seu portfólio e já saber como um arquiteto ou designer de interiores trabalha antes mesmo de se formar.

Vem conferir:

Estágio:

Uma ótima maneira de colocar em prática o que você aprende nas salas de aula é através de um estágio. É nele que você começa a vivenciar as rotinas profissionais da área. Além de aprender o que não é ensinado nas Universidades, o estágio também ajuda a perceber e decidir os aspectos da profissão que você mais gosta e pode direcionar o foco da sua graduação.

Os estágios remunerados também são a chance de começar a ter renda a partir da profissão mesmo antes de se formar. A dica é economizar o dinheiro para investir – sempre que possível – em cursos, atividades e upgrades na carreira.

Iniciação Científica:

Os projetos de iniciação científica são realizados dentro das próprias Universidades, com o acompanhamento de professores e especialistas. As pesquisas realizadas são muito importantes para manter a qualidade das Universidades em nível nacional e internacional.

Além disso, a maioria dos projetos de pesquisa são fomentados por órgãos federais, estaduais ou particulares, e representam uma oportunidade de vivenciar a escrita acadêmica, a sistematização de ideias e referências teóricas, a elaboração de relatórios e outras atividades importantes para que o estudante não encontre dificuldades durante as atividades propostas durante o curso superior.

Projetos de extensão:

Os projetos de extensão reúnem ações e programas em que os estudantes aplicam seus conhecimentos junto à comunidade. Tudo que é aprendido nas instituições de ensino deve ter a intenção de transformar a realidade social. Logo, a extensão é uma oportunidade do estudante perceber como sua profissão é importante, e que fazer um curso superior é também um compromisso com a sociedade.

Intercâmbio:

Até alguns anos atrás, cursar uma parte da graduação em outro país era algo caro e para poucos. Hoje, com o incentivo de diversos programas do governo e parcerias entre faculdades públicas e privadas, fazer intercâmbio é uma experiência incrível e possível. Conhecer a cultura de outro país e ainda aproveitar as oportunidades de ensino de uma Universidade internacional certamente irá mudar o jeito com que você enxerga a sua profissão e o seu próprio país.

Freelas:

Se você já fez estágio ou sabe fazer bem alguma atividade da profissão, aproveite o seu conhecimento para prestar serviços por um preço camarada. pode ser através dos desenhos ou até mesmo auxiliando no projeto de reforma da casa da família. Assim, você começa a ser reconhecido antes mesmo de receber o diploma, treina suas habilidades e ainda complementa sua própria renda mensal.

Cursos de software:

Além de tudo isso, também é preciso dominar – ou ao menos conhecer – alguns softwares que auxiliam na execução de projetos de arquitetura, como o Revit, SketchUp, Autocad, Archicad e até mesmo o Pacote Adobe.

Para isso, é importante fazer um curso completo e que ensine os usos dos softwares de maneira fácil e intuitiva.

Congressos e palestras:

As palestras e congressos são uma oportunidade de aprender mais sobre a prática com especialistas e profissionais experientes que dominam o assunto. Além disso, o tempo investido nesse tipo de atividade pode ser convertido em carga horária na maioria das Universidades, facilitando a graduação e até mesmo diminuindo o número de disciplinas a serem cursadas.

Fonte: bim.bon.Espero que as dicas ajudem vocês.

Beijos da Tay e até mais!


#arquitetura #designdeinteriores #dicas #outros #faculdade

1 visualização